domingo, 20 de setembro de 2009

Medidores de glicemia capilar

O uso de medidores de glicose pode produzir falsos resultados para certos pacientes com doença renal ou que utilizam medicamentos para artrite reumatoide, segundo advertência da FDA (Food and Drug Administration), órgão que regula medicamentos nos EUA. As informações são do site da Sociedade Brasileira de Diabetes.

O comunicado adverte para resultados incorretamente elevados produzidos por algumas marcas de monitores em pacientes submetidos a diálise peritoneal e que fazem uso de imunoglobulinas, substâncias usadas no tratamento da artrite reumatoide.

A FDA afirma ter registrado a ocorrência de 13 mortes entre 1997 e 2009 devido ao problema. Os resultados incorretos podem levar o médico ao uso de doses excessivas de insulina na tentativa de baixar a glicemia.

A Sociedade ressalta que esses aparelhos são de boa qualidade e extremamente importantes para o diabético. Apenas nas ocasiões citadas é que os profissionais de saúde devem considerar a possibilidade de erro.

Os monitores que produzem estes falsos resultados são aqueles que utilizam uma substância chamada "glicose desidrogenase com pirroloquinolina", que reage com outros açúcares além da glicose.

As fitas podem reagir com maltose, galactose e xilose, que estão presentes nos medicamentos utilizados no tratamento da insuficiência renal e da artrite reumatóide.

Na maioria das vezes, esses resultados são obtidos dentro de clínicas especializadas ou hospitais e a recomendação do FDA é que sejam trocados os aparelhos que usam esses reagentes.

A lista (em inglês) com o nome dos fabricantes dos aparelhos e os seus nomes comerciais está disponível no site do FDA.
Postar um comentário